• Sex. Set 24th, 2021

Voz no Deserto

Conhecendo a Palavra de Deus aplicada aos últimos tempos

Verdadeiramente Livres

Byelmar_ricardo

Jul 15, 2021

Texto base: João 8:36

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”

Introdução:

Liberdade significa o direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa, é a sensação de estar livre e não depender de ninguém. … Liberdade é classificada pela filosofia, como a independência do ser humano, o poder de ter autonomia e espontaneidade.

Quando refletimos sobre o que representa a liberdade no contexto espiritual entendemos que Cristo se sacrificou por nós para nos libertar do jugo do pecado. Esse pensamento é correto, mas a liberdade que nos é oferecida vai muito além do perdão dos pecados.

Muitos apesar de terem experimentado a liberdade que só o Senhor Jesus nos proporciona ainda vivem aprisionados em muitos aspectos de suas vidas. Essas “prisões” não só atrapalham nosso caminhar com Cristo como também abala nossas relações com nossos irmãos e parentes próximos.

O que representa ser “verdadeiramente livre”? Acredito que a palavra de Deus não reforçaria o “verdadeiramente” por acaso. Se Cristo morreu por nós para nos dar a verdadeira liberdade é porque também existe o oposto, ou seja, há pessoas que pensam estar livres, mas vivem em verdadeiras prisões. Uma pessoa verdadeira livre é:

#1 – Aquela que busca os preceitos de Deus

“E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos.” Salmos 119:45

Não basta apenas levantar a mão em algum culto e dizer que aceitou Jesus como seu salvador. Para ser verdadeiramente livre você precisa buscar andar em liberdade, ou seja, você precisa buscar constantemente os preceitos do Senhor. Praticar tudo aquilo que contém na Bíblia.

Quantas pessoas estão nas igrejas e que vivem uma vida cristã pífia, sem busca constante por conhecimento da palavra de Deus. Somente a palavra vai te trazer sabedoria para que você viva sua vida em plena liberdade.

“Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.” Gálatas 5:1

Uma coisa que aprendemos nesse texto de Gálatas é que mesmo tendo a experiência de conversão e ter tido seus pecados cancelados pelo sangue que Jesus verteu na cruz, nós podemos voltar ao nosso estágio de servidão. Basta não vivermos uma vida cristã firme. Você vive uma vida verdadeiramente livre?

“…não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.” Significa que nós mesmos escolhemos voltar ao nosso estado de escravidão. E essa escolha muitas das vezes é fruto de bloqueios que adquirimos ao longo da vida, pecados, sentimentos que guardamos no coração como ódio, inveja, vitimismo entre outros. Que possamos viver uma vida fundamentada na palavra de Deus, pois só assim seremos livres de verdade.

#2 – Aquela que não vive de forma canal

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” Gálatas 5:13

Muitos confundem liberdade com libertinagem. O significado de libertinagem em sua essência é alguém devasso, dissoluto, licencioso (que abusa da liberdade), ímpio, insubordinado e que não é submisso.

Uma pessoa libertina é aquela que dá “ocasião à carne” e vive uma vida de escravidão. Esse estilo de vida cauteriza cada vez mais nossa consciência e alma fazendo com que aquele pecado se torne natural em nossas vidas.

#3 – Aquela que prega a liberdade

“O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.” Lucas 4:18,19

Se pudéssemos escolher apenas uma palavra que representa o impacto que o evangelho tem na vida de uma pessoa que se encontra na escuridão seria, LIBERDADE.

A igreja do Senhor Jesus foi chamada para libertar os cativos de suas prisões. O amor expressado por Cristo Jesus na Cruz verdadeiramente nos liberta, mas para isso é preciso que sua igreja pregue o verdadeiro evangelho. Digo verdadeiro evangelho porque há nesse tempo diversas doutrinas criadas por homens, dogmas, rituais e costumes que mais escraviza do que outra coisa. Em outras palavras, a pessoa que não conhece a Cristo tem uma experiência de conversão (sai do Egito), mas encontra um outro tipo de prisão dentro dos templos religiosos. Uma prisão que o leva muitas das vezes a julgar seu próximo, a ser preconceituoso, a ter uma visão limitada do agir de Deus em sua própria vida e no mundo, entre outras coisas. Tenha cuidado ao pensar que você está livre porque simplesmente congrega em uma igreja local e em algum momento da vida você levantou a mão e disse que aceitava Jesus como seu único e suficiente salvador. Uma vida vivida no centro da vontade de Deus é bem mais que isso, vai exigir de você paciência, constância e perseverança. O verdadeiro evangelho cura, liberta e restaura sua vida completamente.

#4 – Aquela que ensina com liberdade

“Pregando o reino de Deus, e ensinando com toda a liberdade as coisas pertencentes ao Senhor Jesus Cristo, sem impedimento algum.”  Atos 28:31

Você já percebeu que em determinados lugares alguns assuntos são tabu? Ou são simplesmente ignorados? Percebemos que o ensino da palavra de Deus não é ministrado da maneira como se deveria, e as razões são inúmeras. Ignorância em determinados assuntos, foco nas doutrinas de homens, foco nas doutrinas de demônios, foco na religiosidade e seus dogmas em detrimento ao que a bíblia ensina, entre muitas outras razões.

Irmãos, o tempo do fim se aproxima. O sistema mundial que está sendo pavimentado para a chegada do Anticristo a cada momento está mais estruturado. Muito em breve nós, a igreja contemporânea, teremos que viver nossas vidas eclesiásticas como nossos irmãos do passado (igreja primitiva), ou seja, não teremos liberdade para ensinar a palavra de Deus e teremos que nos reunir em pequenos grupos. A igreja será perseguida, muitos vão perecer porque será permitido que assim aconteça e precisaremos estar prontos para esse tempo. Devemos ensinar mais arrependimento de pecados e a volta de Cristo do que ensinar teologia da prosperidade. O tempo que vivemos hoje está se encurtando para vivermos um evangelho pífio.

Conclusão:

Cristo nos chamou para vivermos uma vida de liberdade plena. Quando trazemos o Egito para nossas vidas, estamos voltando a nossa situação original de escravidão. O que significa trazer o Egito para nossas vidas? Significa ser liberto da escravidão, como Israel foi no passado, mas traziam consigo a cultura, costumes e até deuses (bezerro de ouro) daqueles que os escravizaram. Muitos infelizmente tem vivido uma vida cristã com o pé no Egito, ainda carregam marcas em seus corações e alma da vida que tinham quando eram escravos. Precisamos estar prontos porque a volta do nosso Senhor Jesus está próxima, precisamos nos preparar e ensinar com liberdade a mensagem do evangelho para que mais pessoas possam sair das trevas e terem um real encontro com Cristo.

Deus abençoe sua vida ricamente!

 101 total views,  2 views today

elmar_ricardo

Servo do Senhor Jesus que tem a missão de trazer luz e esclarecimentos a todos que queiram entender melhor a palavra de Deus e os sinais do final dos tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.