• Sex. Nov 26th, 2021

Voz no Deserto

Conhecendo a Palavra de Deus aplicada aos últimos tempos

Somos a última geração? Quanto tempo falta para o arrebatamento?

Byelmar_ricardo

Jun 21, 2021

Texto base: Mateus 24:32-35

“Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.”

Introdução:

Diante de tudo que vimos em termos de estudo até o momento talvez passe pela sua mente a seguinte dúvida. Será que a minha geração é a geração que testemunhará o final de todas as coisas?

Ter uma resposta definitiva para essa pergunta é algo muito improvável uma vez que a própria palavra de Deus nos ensina que ninguém além de Deus sabe o dia e hora em que Jesus irá voltar. Embora alguns pseudos profetas se arriscam em datar a volta de Jesus, quem está firmado na Bíblia sabe que isso é um engano.

Embora não seja possível para nós humanos sabermos exatamente quando Jesus irá voltar, é possível sim, identificarmos os sinais do fim. A Bíblia está cheia de dicas que remetem a volta de Jesus e estarmos conectados com o nosso Senhor é um pré-requisito para discernirmos o tempo presente e sabermos que a volta de Jesus está mais próxima do que se imagina.

Para entendermos o quanto as profecias do fim estão se cumprindo é preciso entender com um pouco mais de profundidade a parábola da figueira.

Aprendei, pois, esta parábola da figueira…”

Em primeiro lugar, o verbo ” aprender ” aqui está no modo imperativo, o que significa que é um comando, não algo opcional. A seguir, quem ou o que é a figueira neste versículo? (Lembre-se de que apenas as Escrituras podem ser usadas para interpretar as parábolas nelas registradas) A resposta a esta pergunta é inequivocamente Israel. Darei apenas UM exemplo em Oséias 9:10

“Achei a Israel como uvas no deserto, vi a vossos pais como a fruta temporã da figueira no seu princípio; mas eles foram para Baal-Peor, e se consagraram a essa vergonha, e se tornaram abomináveis como aquilo que amaram.”

No versículo acima, Deus compara Israel às uvas e os pais aos frutos da figueira. Jesus costumava usar figueira em forma parabólica ao comunicar coisas sobre Israel, e há vários outros versículos para confirmar isso (Joel 1: 6-8, 12; Lucas 13: 6-9; Jeremias 24; Jeremias 29: 16-19). Praticamente todo teólogo concordará que na Bíblia, Israel é referido como a figueira. Além disso, o versículo acima é quase um paralelo direto ao que Jesus disse em Mateus 24

“Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão”

O verbo “saber” aqui também está no modo imperativo no grego, o que significa que é um comando. ” Ele está perto …”, significa literalmente o tempo em que o Senhor virá para estabelecer Seu reino.

“Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam”

Quando Jesus diz “esta geração”, a palavra grega para geração aqui é genea. Genea se refere a uma determinada idade ou época. Combinado com a declaração “todas essas coisas acontecem”, que incluiria todos os eventos dos sete anos da Tribulação – tudo o que Jesus tinha falado … as dores de parto (vs. 4-14) … a abominação de desolação (v. 15) … a necessidade de fugir por causa dos perigos iminentes (v. 16-28) … e o caos catastrófico do universo (v. 29), nos leva à conclusão de que a geração em existência quando Israel foi formado não passará (morrerá) antes da Segunda Vinda.

Então, o que este versículo completo significa? Simplesmente significa que a geração que vê Israel renascer e a figueira “tirar as suas folhas” é a mesma geração que verá o término da Tribulação e o retorno de Jesus Cristo (Segunda Vinda). Lembre-se de que este versículo é imperativo, o que significa que é um mandamento para nós – não apenas uma parábola a ser esquecida!

E adivinha? Israel, um país que não existia realmente como uma nação separada por quase 2.500 anos, foi declarado um novo estado soberano por um ato das Nações Unidas em 14 de maio de 1948! Quanto tempo dura uma geração?

Há outra questão óbvia a respeito dessa parábola: quanto tempo dura uma geração? A duração de uma geração nem sempre foi constante desde os dias de Adão e Eva. Desde a época de Adão até hoje, a expectativa de vida da humanidade na Terra tem se deteriorado.

A resposta a esta pergunta pode ser encontrada na declaração mais significativa e definitiva da Bíblia para a longevidade do homem, dada no Salmo 90 (Salmo 90:10). O salmista afirma que a expectativa de vida do homem é normalmente de setenta anos, oitenta anos se abençoado com excelente saúde.

É interessante que, embora Moisés tenha escrito o Salmo 90 há mais de 3.000 anos e tenha vivido até os 120 anos, hoje, 70 anos é quase exatamente a expectativa de vida média dos seres humanos em todo o mundo. A expectativa de vida média daqueles que vivem hoje em Israel é entre 70 e 80 anos! É razoável concluir que a geração de que Cristo está falando na parábola da figueira também terá de 70 a 80 anos de duração.

Em 14 de maio de 1948, o estado de Israel foi proclamado uma nação!  Desde 1948, temos visto Israel colocar folhas em seus ramos tenros tanto economicamente, militar, financeiramente e espiritualmente, e Israel se tornou uma força mundial sempre nas notícias em todo o mundo. Se for possível dizer que as folhas da figueira brotaram em 1948, então a geração completou 70 anos em 2018! Sabemos que a tribulação não começou em 2018, uma vez que o anticristo ainda não foi apresentado ao mundo, portanto é importante considerar a geração nesse contexto de 80 anos.

Se usarmos uma geração de 80 anos (com anos de trabalho e tristeza) de acordo com Salmos 90:10, então o ano para a geração de 1948 terminar é (1948 + 80 anos): 2028. Levando em consideração o período de tribulação de sete anos, isso colocaria o último ano para o arrebatamento e o início da grande tribulação acontecendo em (2028 – 7): 2021.

O renascimento de Israel, junto com eventos proféticos recentes, são uma forte indicação de que a geração de que Cristo estava falando já nasceu, e o retorno de Jesus Cristo para estabelecer Seu reinado por mil anos está muito próximo. Os sinais dos tempos estão ao nosso redor, devemos permanecer vigilantes e alertas e continuar pregando o evangelho! O tempo está se esgotando.

Está década que compreende o período de 2020 a 2030 está sendo uma década marcada com muitos acontecimentos mundiais que tem tornado esse tempo bem atípico daquilo que vivemos nos últimos anos. Não devemos nos esquecer que em 2020 a covid 19 se tornou um problema mundial, em função disso leis estão sendo criadas no mundo todo. Além disso existe a agenda 2030 da ONU, que tem por objetivo implementar uma série de mudanças que mudará completamente a realidade do mundo como o conhecemos. Alguns estudiosos afirmam que essa agenda está alinhada com a implementação definitiva da Nova Ordem Mundial, em outras palavras, até 2030 a Nova Ordem Mundial estará implementada no mundo.

É importante ressaltar que não estou tentando de forma alguma definir um dia e hora para o retorno de Jesus, mas estou alertando a igreja que o tempo para o Seu retorno está mais próximo que pensamos. Embora a Bíblia diga que não sabemos o dia ou a hora, certamente diz que saberemos os tempos e as estações (1 Tessalonicenses 5: 1-10). Caso contrário, de que adiantava dar sinais que indicariam que Sua vinda estava próxima?

O tempo dos “últimos dias” a que Jesus se referiu não é “no futuro” e não será “em breve”. Ele está aqui agora. Fique alerta, Jesus está chegando!

Conclusão:

Deus é o Senhor do tempo. Nada acontece no mundo sem a permissão Dele. Tudo está sob o controle Dele. Se essa década marcará a geração que testemunhará o retorno do Senhor Jesus não podemos afirmar, mas podemos dizer sim que o tempo está próximo.

Esse estudo não é pra te deixar angustiado ou com medo, mas pra te alertar de que o tempo da nossa redenção está próximo. Precisamos rever nossa relação com Deus e ajustar aquilo que precisa ser ajustado. A igreja precisa se preparar para a chegada do noivo com suas lâmpadas cheias de óleo para que não seja pega de surpresa. Essa é a oportunidade que você está tendo de renovar sua fé e se alegrar porque o Rei está voltando.

Deus abençoe ricamente a sua vida!

 799 total views,  3 views today

elmar_ricardo

Servo do Senhor Jesus que tem a missão de trazer luz e esclarecimentos a todos que queiram entender melhor a palavra de Deus e os sinais do final dos tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.